IPAC - Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia

    banner-terreiros

Estudos/Projetos, Obras e Restauro

Coordenação de Restauro de Elementos Artísticos » Cores

» Atribuições:

Subordinada à Diretoria de Projetos, Obras e Restauro (Dipro), a Coordenação de Restauro de Elementos Artísticos (Cores) tem por finalidade desempenhar as atividades inerentes à preservação, conservação e restauração de bens culturais móveis e integrados, que estejam sob a responsabilidade do IPAC, no estado da Bahia, tais como imagens sacras, peças emestuque ou pedra, peças de arte e de cunho popular, azulejaria, mobiliário e talha em madeira, obras e documentos com suporte em papel, cerâmica, porcelana, lustre e vitral, escultura, moldura e pintura parietal.  Além disso, a Cores possui mais dois setores, um setor responsável por estudo de cores das fachadas de imóveis do Centro Histórico de Salvador e outro de registro e análise das obras que sofreram intervenção.

» Breve Histórico:

Em 1974, deu-se a implantação do primeiro núcleo com esta finalidade de trabalho no Governo da Bahia, reconhecido na época por ARCA-Ateliê de Restauro e Conservação de Obras de Arte. O funcionamento deste núcleo se dividia entre a Rua Gregório de Matos, n. º 29 e em algumas salas da antiga Escola de Medicina da Bahia, no Terreiro de Jesus.

Em 1976, suas funções se incorporaram à estrutura organizacional da então Fundação do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (FPAC/BA), se integrando à Coordenação de Conservação e Restauração (CCR), embora só tenha atuado oficialmente na fundação a partir do decreto n.º 25.979, de 07 de Dezembro de 1977, quando passou à denominação de Centro Regional de Restauração de Bens Culturais Móveis (Cerba).

No ano de 2011 passa por reformulação, sendo implantada a atual Coordenação de Restauro de Elementos Artístico (Cores). Embora tenha como foco o atendimento ao Estado da Bahia, a Cores restaurou o sino do Hospital São José de Joinville/Santa Catarina, prestou serviço durante três anos ao estado da Paraíba (João Pessoa) e durante um mês em Alagoas (Marechal Deodoro).