IPAC - Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia

    banner-terreiros

Projetos

O Programa de Pesquisa e Manejo de Sítios de Arte Rupestre da Chapada Diamantina – “Circuitos Arqueológicos da Chapada Diamantina” é uma parceria do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia – IPAC com a Universidade Federal da Bahia – UFBA, envolvendo prefeituras e comunidades dos municípios chapadenses.

Seu objetivo, alinhado às diretrizes da Secretaria de Cultura – SECULT, está pautado na proposta de desenvolvimento econômico sustentável, com base na valorização dos sítios de arte rupestre e no aproveitamento correto do seu patrimônio – arqueológico, histórico, artístico ou natural. Para tanto, considera-se que não há preservação sem conhecimento do que deve ser protegido, e que a atuação da comunidade é de fundamental importância.

Do total de 24 municípios componentes do Território de Identidade Chapada Diamantina, 12 integram o Programa – Iraquara, Lençóis, Morro do Chapéu, Palmeiras, Seabra e Wagner, desde o ano de 2006, início da 1ª Etapa, e Andaraí, Boninal, Ibicoara, Mucugê, Piatã e Utinga, municípios incorporados à 2ª Etapa.

Em 2013, iniciou-se a 2ª Etapa com o desenvolvimento da Pesquisa Científica nos municípios que já participaram da 1ª Etapa e possuem identificação e registro das suas pinturas e gravuras rupestres. Atividades educativas como mobilização, sensibilização e capacitação das comunidades locais já começaram a ser desenvolvidas nos 06 municípios incluídos no Programa, buscando a valorização e preservação do patrimônio e da cultura, como elementos significantes para a identidade local.

O desenvolvimento da pesquisa científica, pertencente à linha denominada práticas sociais da arqueologia, conta com a participação das comunidades locais, e sua produção é fundamental no desenvolvimento dos roteiros de visitação elaborados que tem como referência os sítios rupestres e outros bens patrimoniais.

Veja o mapa de atuação do projeto aqui.

.

.
Leia as matérias mais recentes sobre a 2ª etapa do Projeto Circuitos Arqueológicos, cuja abertura foi realizada no município de Morro do Chapéu (Chapada Diamantina) entre os dias 24 e 26 de junho (2013):
.
.
.
.