IPAC - Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia

Notícias

Terreiro tombado pelo Ipac recebe fotografia de Pierre Verger

  • Publicação:

Um dos terreiros de candomblé mais antigos da Bahia, o Tumba Junsara, localizado no Engenho Velho de Brotas, em Salvador, recebeu no final da tarde de ontem (30), a fotografia “Sophia de Exu”, de autoria do fotógrafo franco-brasileiro Pierre Verger.

A imagem é parte das pesquisas etnográficas de Verger, que durante mais de 40 anos retratou os cultos aos deuses iorubás, tanto nos países africanos de origem, quanto nas localidades onde os rituais foram levados com o tráfico de escravos, como Brasil e Antilhas.

“A Fundação Pierre Verger está fazendo 30 anos. Como Verger era um apaixonado pela cultura afro-brasileira, escolhemos comemorar a data entregando fotos de entidades para 20 terreiros baianos”, destacou o responsável pelo acervo fotográfico da fundação, Alex Baradel.

A cerimônia de entrega ocorreu com a participação dos membros mais velhos do Tumba Junsara, como Tata Zingé Lumbondo (Chuchuca), autoridade máxima do terreiro. Colocaremos a imagem de “Sophia de Exu” na parte mais alta do nosso barracão, pois Nzila abre o caminho, por isso precisa ficar em um lugar de destaque”, explicou o líder religioso.

No dia 13 de julho, o Tumba Junsara completa 100 anos de existência. O terreiro é patrimônio cultural material do estado, tombado pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac) e pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). O templo é considerado um dos mais antigos de tradição da Angola no Brasil.

 

Assessoria de Comunicação – IPAC, em 31.01.2019

ascom.ipac@ipac.ba.gov.br

www.ipac.ba.gov.br

Facebook ‘Ipacba Patrimônio’

Twitter ‘@ipac_ba’

Instagram ‘@ipac.patrimonio’