IPAC - Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia

Notícias

Soprano baiana Eneida homenageia Rossini no MAB

  • Publicação:
O Museu de Arte da Bahia apresenta na próxima sexta (28), às 18h, a soprano baiana Eneida Lima, que homenageará o compositor erudito italiano Gioacchino Rossini, celebrando a obra do Grande Mestre de Pesaro no 150° ano de sua morte.
Faz parte do repertório a música de câmara, com as oito canções para voz solista do ciclo “Soirées Musicales”, dentre as quais a famosa tarantella, além de árias de ópera, forma musical pela qual o compositor é mais conhecido, com números de “O Barbeiro de Sevilha”, “Semiramide” e “Guilherme Tell”, dentre outras. Rossini foi uma figura de destaque e proeminência no Belcanto Italiano, dando forma ao estilo e influenciando compositores belcantistas posteriores também importantes como Bellini, Donizetti e Verdi”. Entrada gratuita.
Eneida Iniciou seus estudos de piano aos 8 anos e aos 10 anos ingressou no Instituto de Música da Ucsal (Universidade Católica do Salvador). Graduou-se em piano pela UFBa (Universidade Federal da Bahia) em 2012, sob orientação do Prof. Dr. Eduardo Garcia. Iniciou seus estudos em canto em 2007, e em 2009 continuou seus estudos sob a orientação da soprano Cyrene Paparotti. Em 2016 foi aluna do curso de canto barroco na Emesp (Escola de Música do Estado de São Paulo) com a soprano Marília Vargas, e lá participou de concertos com instrumentos de época em performances historicamente informadas (cantatas e oratórios – como “As sete últimas palavras de Nosso Senhor na Cruz de Haydn”, sob regência de Luiz Alves da Silva e “Dixit Dominus” de Haendel, sob regência de Luis Otávio Santos). Em 2012 participou do festival Salvalírico, onde foi premiada na categoria canção francesa, da V Semana de Música Antiga (regente convidado: Sigiswald Kuijken, de “La Petite Bande”). Em 2017 e 2018 participou de masterclasses com o tenor Béla Mavrák (Hungria) e com o tenor Sabino Martemucci (Itália). Em julho de 2018 participou do festival Itapalírica, onde teve masterclasses de canto e expressão corporal com o barítono Licio Bruno e a mezzo soprano Adalgisa Rosa, e obteve o primeiro prêmio na categoria Sênior. Participou de coros como a ALBA (Associação Lírica da Bahia), Coro do TCA e atualmente é membro do coro Barroco na Bahia e do Madrigal da UFBa. Além das atividades corais, também atua como solista em recitais e concertos – solistas e com coro. Seu repertório abrange o barroco, o classicismo (Mozart, Haydn), o belcanto italiano (Bellini, Rossini, Donizetti, Verdi), o romantismo francês (Thomas, Gounod, Bizet) e a música brasileira.