IPAC - Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia

Notícias

Projeto Renascer das Artes: Musealizando integra a Semana Nacional de Museus

  • Publicação:

Em parceria com o Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC) o Coletivo Arte Marginal Salvador inicia o projeto de arte-educação museal “Renascer das Artes: Musealizando”, nos dias 17 e 18 de maio, com entrada gratuitas, das 14h às 18h, na Praça das Artes e no Teatro Casa de Rua da Bahia, ambos localizados no Pelourinho. A ação fará parte da Semana Nacional de Museus que acontece entre os dias 14 e 20 de maio.

 

O projeto é uma tentativa de desmistificar a ideia de elitização dos museus e aproximar a sociedade desses espaços. O Coletivo Arte Marginal Salvador acredita que mostrar o museu fora dos padrões institucionais é uma estratégia de eliminação dos preconceitos, através da tentativa de levar pessoas, aparentemente indiferentes, a tornarem-se público-alvo. Ana Liberato, Coordenadora de Museus do IPAC, acredita que a iniciativa do Coletivo é positiva, pois transporta os museus de suas edificações e torna-os a céu aberto, usando a linguagem e outros sons que o teatro de rua oferece o que aproxima a população da arte museal. “O grupo arte marginal vem sempre procurando aproximar o público dos museus, embora eles não tenham um espaço físico, estão sempre trabalhando e procurando integrar as instituições e a população com ações educativas”, explica.

 

A ação contará com uma exposição coletiva, performances, intervenções teatrais, oficinas e rodas de conversa. Com curadoria de Manuela Ribeiro, a exposição coletiva “Rascunhos de Rua” possibilitará o contato do público com a poética marginal e visual de Veko Araújo, Melissa Santos e Ludmila Laísa, esta última fará uma performance ao vivo com grafite. Além da exposição e da performance, o grupo A Pombagem fará uma intervenção teatral com base na poesia de Luís Gama, que remete à Musa Guiné.

 

No dia 18 de maio, será a vez da Casa do Teatro de Rua receber as demais atividades do projeto, que serão a oficina de confecção de bonecos a partir de garrafas-pet, que será ministrada pelo artista de rua Edilson Bispo, que contemplará estudantes de escolas públicas do Centro Antigo, e a Roda de Conversa sobre “Museus, poesia e teatro de rua: possíveis diálogos”, que contará com a participação das museólogas Alana Silva, Cibele Mattos e Manuela Ribeiro. A mediação do diálogo temático ficará por conta do poeta Fabricio Britto.

 

O IPAC apoia o Coletivo desde 2016, quando foi lançado o seu primeiro projeto: “Renascer das Artes: do Temp(l)o das Musas ao Ciberespaço”, no Palácio da Aclamação. A museóloga e integrante do Coletivo, Manuela Ribeiro, destaca a grande importância entre a relação do grupo e o IPAC, porque revela uma parceria entre o Estado e a sociedade civil organizada por meio de coletivos culturais.

“Essa parceria possibilita a fruição, o fomento e o acesso a equipamentos públicos de cultura, além de promover a cidadania cultural e a participação popular.” afirma.

 

SERVIÇO

O que: Renascer das Artes: Musealizando

Onde: Praça das Artes e no Teatro Casa de Rua da Bahia

Quando: Dias 17 e 18 de maio, das 14h às 18h

Quanto: Grátis