IPAC - Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia

Notícias

Projeto Mulheres do Paraguaçu chega a Cabaceiras do Paraguaçu

  • Publicação:

Dos rios que deságuam na vida dessas mulheres. Molha os pés. Transborda pelas mãos. Inunda os olhos. Mulheres descalças num rio desnudo. Tem peixe? Tem! Vida serena, voraz. A água está ali. Fonte de sonho e cor. Forte, doce, ancestral. Avós, bisavós, tias, primas, comadres, companheiras de longas datas. Rio como fonte de palavra. Palavra de subsistência, significado marcado na pele. O rio passa com toda sua calmaria e realeza. Resplandecente. Manhã, tarde, noite. O rio passa em movimento contínuo, ininterrupto. Segue seu rumo, sempre adiante, mirando o porvir. O que dele fica, afinal?

Mariana Kaoos

 

Entre os dias 09 e 20 de abril, a cidade de Cabaceiras do Paraguaçu, no Recôncavo baiano, receberá o projeto Mulheres do Paraguaçu. Aprovado pelo Edital Setorial de Territórios Culturais, em 2017, ele tem como principal objetivo pesquisar, valorar e salvaguardar o conhecimento tradicional de lideranças femininas, representantes de uma cultura genuinamente popular que, através de uma interface simbiótica, constroem uma forte relação com o Rio Paraguaçu.

 

Durante duas semanas serão ofertadas a oficina de audiovisual, oficina de bordado artístico, oficina de contação de histórias, uma assessoria de captação de recursos para mulheres empreendedoras e, por fim, a exibição do espetáculo Mulheres do Paraguaçu, que será construído em diálogo com a população local. As oficinas ocorrerão no Parque Histórico Castro Alves (PHCA) e a assessoria em captação de recurso para mulheres empreendedoras acontecerá na Secretaria de Promoção e Assistência Social. Após Cabaceiras do Paraguaçu, o projeto irá circular pela vila de São Francisco do Paraguaçu e pela cidade de Maragogipe.

 

De acordo com a idealizadora e diretora artística, Larissa Leão, o projeto Mulheres do Paraguaçu objetiva alcançar em torno de 180 jovens e adultos durante as oficinas, 45 mulheres com a assessoria de captação de captação de recurso e 450 pessoas de diferentes idades e gêneros com a apresentação do espetáculo Mulheres do Paraguaçu, objetivando estabelecer um diálogo com as pequenas comunidades situadas às margens do Rio Paraguaçu, no território do Recôncavo baiano.

 

O projeto tem duração de quatro meses, indo de 19 de março a 31 de julho e contará com uma equipe de 08 pessoas (artistas variados, produtoras e técnicos), todos qualificados na sua área de atuação. Este projeto tem apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia e conta com o apoio do Parque Histórico Castro Alves (PHCA), através da Diretoria de Museus (DIMUS) e Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC), além do apoio da Secretaria de Promoção e Assistência Social de Cabaceiras do Paraguaçu, a Secretaria de Cultura de Cachoeira e a Escola de 1° Grau de São Francisco do Paraguaçu.

 

Cabaceira do Paraguaçu foi uma das cidades escolhidas por estar na região do Recôncavo e por estabelecer uma relação de vida com o Rio Paraguaçu, já que é banhada por ele. Foi também por se ver representada e representante das diversas ramificações de universo identitário do Recôncavo que a idealizadora e diretora artística do projeto teve a ideia do projeto Mulheres do Paraguaçu. “Por morar em Cachoeira e ter também um vínculo com o rio, eu me sinto abraçada e acolhida por ele. O que me motivou a fazer esse projeto foi a ideia de aprofundar a relação com o Recôncavo, com as pessoas e o lugar, já que me sinto extremamente vinculada a esse espaço geográfico, cultural e simbólico”, comenta.

 

 

Sobre o Rio Paraguaçu - Genuinamente baiano, o Rio Paraguaçu se dá como um dos principais do estado. Sua nascente localiza-se no Morro do Ouro, na Serra do Cocal, município da Barra da Estiva – BA, e segue pelas cidades de Ibicoara, Mucugê e Andaraí quando, por sua vez, passa a receber o nome de Rio Santo Antônio. Percorrendo outros territórios baianos, o Rio Paraguaçu ainda transita pelas cidades de Itaetê, Itaberaba, Iaçu, Castro Alves, Cruz das Almas, Cabaceiras do Paraguaçu, a vila de São Francisco do Paraguaçu, São Félix, Cachoeira e, por fim, desemboca na Baía de Todos os Santos, entre os municípios de Maragogipe e Saubara. A palavra Paraguaçu vem de uma etimologia tupi e significa “rio grande”. Em todo o seu percurso, o Rio Paraguaçu se dá como fonte de sobrevivência econômica, como construção simbólica e cultural da vida, do imaginário e da subjetividade coletiva da população de todos esses lugares por qual ele passa.

 

 

 

Serviço: Mulheres do Paraguaçu

Quando: 09 a 20 de abril

Onde: Cabaceiras do Paraguaçu (BA)

Valor: Gratuito

Contato: mulheresdoparaguacu@gmail.com/ Instagram: @mulheresdoparaguacu / Facebook: @mulheresdoparaguacu

 

 

O PHCA - Localizado a 170 km da cidade de Salvador, em Cabaceiras do Paraguaçu, o Parque Histórico Castro Alves é um museu biográfico que funciona em um espaço com 52 mil metros quadrados. Situado na Fazenda Cabaceiras, onde nasceu Castro Alves (14.03.1847 – 6.07.1871), o museu foi inaugurado em março de 1971, por ocasião do primeiro centenário da morte do poeta baiano. É o lugar ideal para o público conhecer, pesquisar e mergulhar no universo do porta-voz literário da Abolição da Escravatura no Brasil.

 

Além de acervo com objetos que pertenceram a Castro Alves e seus familiares, formado por fotografias, cartões-postais, manuscritos, livros, indumentárias, adornos pessoais, utensílios domésticos e artes visuais, o Parque Histórico dispõe de anexo com sala multimídia, auditório, biblioteca, infocentro, reserva técnica, refeitório e administrativo. Na área de Mata Nativa, os visitantes podem fazer uma trilha e visitarem o Pouso de Adelaide, o Anfiteatro, a “Cruz da Estrada”, a Fonte e o Marco da Fazenda.

 

O público pode ainda usufruir dos projetos socioeducativos: Conhecendo as Nascentes; Sarau no Parque: Música, Poesia e Arte nos Finais de Tarde; Brincando no Parque, Brincando como no Tempo de Nossos Avós; Oficina de Teatro; Baú de Memórias e Sopa de Letras. Anualmente, o Parque também promove o Festival de Declamação de Poemas de Antônio Frederico de Castro Alves. O Parque Histórico Castro Alves é um espaço administrado pela Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (DIMUS/IPAC), uma unidade vinculada à Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA).

 

Visitação: terça a domingo, de 9h às 13h

Entrada: grátis

Endereço: Praça Castro Alves, 106, Centro, Cabaceiras do Paraguaçu/BA.

Contato: (75) 3681-1102

Núcleo de Comunicação – Ascom Dimus

Jornalista responsável: Yara Vasku (DRT-PR 2904)

(71) 3117-6445/ 99119-7746
Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia
Centro Cultural Solar Ferrão – 1º andar
Rua Gregório de Mattos, 45 – Pelourinho, Salvador (BA)
dimusbahia.wordpress.com
facebook.com/museusdabahia