IPAC - Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia

    banner-terreiros

Notícias

Museu Recolhimento dos Humildes recebe mini-curso sobre ‘Práticas de arquivo para a memória e a pesquisa cidadãs’

  • Publicação:

‘Práticas de arquivo para a memória e a pesquisa cidadãs’ foi o tema do mini-curso realizado em 27 e 28/11 no Museu Recolhimento dos Humildes (Santo Amaro da Purificação/BA). Promovido pelo Centro de Cultura, Linguagens e Tecnologias Aplicadas (Cecult) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e pelo Grupo de Pesquisa em Memória, Espaços e Culturas (Mesclas) – em parceria com a Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Dimus/Ipac) - , o curso foi ministrado pela antropóloga da Universidade de São Paulo (USP) Luisa Valentini e contou com 32 participantes.

 

De acordo com a assessora técnica da Dimus, Fátima Soledade, o objetivo da oficina foi a observação e ensaio coletivos de manejo de documentos acumulados em diferentes contextos. “Na ocasião, os participantes observaram os conjuntos de documentos para mapear as possibilidades práticas e táticas para a conformação de acervos documentais para cada caso considerado, sejam eles designados como pessoais, coletivos, comunitários, institucionais, culturais ou de pesquisa”, explicou.

 

“Este espaço tão importante para a cidade de Santo Amaro reabre suas portas para a realização de atividades para a comunidade. Nada melhor do que pensar na memória e na cidadania através dos arquivos em um espaço como este”, declarou Thaís Brito, Professora Adjunta do Centro de Cultura, Linguagens e Tecnologias Aplicadas da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia.

 

O mini-curso promoveu a discussão em torno do que é documento, o que é arquivística, como a arquivística pensa o documento e as relações implicadas na guarda documental, a importância do engajamento na discussão sobre produção e guarda de documentos, os tipos de acervo e como a arquivística pensa cada um deles, os repertórios para a guarda documental, classificação por tema e por tipo, estratégias de organização e de gestão de arquivo, protocolos de guarda e transferência de arquivos, e legislação e problemas contemporâneos sobre propriedade intelectual e garantia de direitos.

 

O museu - Instalado no Convento de Nossa Senhora da Conceição dos Humildes, em Santo Amaro (Praça Frei Bento, s/n), o Museu do Recolhimento dos Humildes é datado de junho de 1980. O acervo é composto por imagens sacras delicadamente ornamentadas pelas recolhidas, além de cristais, pratarias, mobiliário, porcelanas, paramentos, rendas e alfaias (objetos litúrgicos). São cerca de 500 peças datadas do século XIX e tombadas pelo (IPHAN). Já o prédio é tombado como Patrimônio da Bahia pelo IPAC. No momento, o museu está fechado para visitação por conta de reformas. O Museu do Recolhimento dos Humildes integra a Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (DIMUS/IPAC), unidade vinculada a Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA).

 

 

Núcleo de Comunicação – Ascom Dimus

Jornalista responsável: Yara Vasku (DRT-PR 2904)

(71) 3117-6445/ 99119-7746
Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia
Centro Cultural Solar Ferrão – 1º andar
Rua Gregório de Mattos, 45 – Pelourinho, Salvador (BA)
dimusbahia.wordpress.com
facebook.com/museusdabahia