IPAC - Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia

Notícias

JAM no MAM estimula dinamização de espaços e museus do IPAC

  • Publicação:

A primeira JAM no MAM do verão 2018/2019 acontece amanhã (22), às 18h, no pátio à beira-mar do Museu de Arte Moderna (MAM), em Salvador. O equipamento é administrado pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) que desenvolve desde 2015 um Projeto de Dinamização de seus espaços. Além do MAM, o IPAC detém Passeio Público (Campo Grande), Palacete das Artes (Graça), Museu de Arte (Corredor da Vitória), Solar Ferrão, Praça das Artes e largos Pedro, Tereza e Quincas (Pelourinho).

“A principal novidade da JAM amanhã (22) é a apresentação de abertura com a Orquestra de Berimbaus Afinados Dainho Xequerê (OBA DX)”, explica a coordenadora de Produção da Huol Criações, Cacilda Póvoas. Logo após a orquestra, a banda Geleia Solar assume a programação. A OBA DX é uma orquestra de música popular criada em 2011 pelo músico e capoeirista Dainho Xequerê para mostrar a riqueza harmônica e melódica dos berimbaus. A JAM tem apoio do IPAC/SecultBA e patrocínio do Governo do Estado, via Bahiagás/Seinfra, SecultBA/Fazcultura e Sefaz.

DINAMIZAÇÃO – Iniciada em 1999, a JAM no MAM se integra ao projeto a dinamização de espaços públicos em Salvador empreendido pelo IPAC/SecultBA a partir de 2015. “Os esforços para a recuperação física e a promoção artístico-cultural nos últimos quatro anos para os espaços e museus do Instituto permitiram que hoje eles estejam consolidados como referência para artistas e produtores, com atividades educativas, de arte e lazer para a população baiana e turistas”, relata o diretor geral do IPAC, João Carlos de Oliveira.

Em setembro de 2015, o IPAC/SecultBA reinaugurou o Passeio Público com restauro de estátuas, calçadas e ruas, paisagismo, pintura de paredes e muros, retirada de 60 toneladas de entulho e câmera de segurança 360° com apoio da SSP e PM. O Passeio recebeu shows musicais, feiras de livros e arte, mostras e performances ao ar livre, campanhas, ópera, coral, ensaios fotovideograficos, capoeira, tai chi chuan, yoga e meditação. A Universidade do Teatro Vila Velha e eventos locais, nacionais e internacionais também utilizam o Passeio. O IPAC implantou ainda a exposição permanente ‘Salvador no Século XIX’ com grandes painéis fotográficos nos muros locais.

Já entre 2016 e 2017, o IPAC/SecultBA recuperou no Pelourinho os largos Pedro Archanjo, Tereza Batista e Quincas, e a Praça das Artes, com retirada de entulho, lavagens de pisos, escadas e paredes, retelhamentos, retenção de vazamentos e infiltrações, religações elétricas, recapeamentos de pisos e paredes, fixação de grades e paisagismo. Os 50 casarões que circundam os largos também receberam pintura de alta qualidade nas suas fachadas.

TEMPORADA DE VERÃO – A temporada de verão 2016/2017 na Praça das Artes também contou com o Cortejo Afro que apresentou o Núcleo de Ópera da Bahia, Gilberto Gil, Daniela Mercury, Maria Gadú, Chico César, Márcio Victor, Beto Jamaica, Compadre Washignton, Regina Casé, Preta Gil, Márcia Castro, Maestro Aldo Brizzi, Saulo Fernandes, além dos estilistas-empresários Paulo Borges e Fausen Haten.

“Além de variada programação artístico-cultural, essas obras e reinaugurações possibilitam alternativa para o desenvolvimento econômico e promoção da inclusão social mediante a geração de empregos e de renda da população”, destaca João Carlos de Oliveira. Acesse: www.ipac.ba.gov.br, facebook ‘Ipacba’, instagram ‘@ipac.ba’ e twitter ‘@ipacba’. Conheça: www.ipac.ba.gov.br/museus. Assista o vídeo especial sobre esses espaços/IPAC: http://goo.gl/Hjxtkc, e a Dinamização de Espaços: https://goo.gl/DOWjohhttps://goo.gl/1qCy6phttps://goo.gl/bWQ7N1https://goo.gl/Qfmg23 e https://goo.gl/0hzoEH.