IPAC - Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia

Notícias

IPAC participa de evento que torna a Bahia capital Iorubana das Américas

  • Publicação:
Na última sexta-feira (08),o Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC), através da Coordenação de Articulação e Difusão(Coad),  participou do Iº Colóquio Internacional Odùdúwà – Língua, Literatura e Epistemologias Iorubanas, que declarou a Bahia como a capital iorubá das Américas. A  ação contou com a presença do rei de Ifé (Nigéria) Adeyeye Enitan Babatunde Ogunwusi Ojaja II, que veio a capital baiana a fim de estreitar  laços com religiosos de matrizes africanas de origens iorubanas.
Durante o evento, que  aconteceu no auditório da Faculdade de Medicina da Universidade Federal da Bahia (Ufba), Pelourinho, foram distribuídos  exemplares das 15 publicações do IPAC, dentre elas, o Bembé do Mercado e o Terreiro de Candomblé de Cachoeira e São Félix, ambas no Recôncavo Baiano.
“O Colóquio Internacional foi um evento do Programa de Pós-graduação em Literatura e Cultura da Ufba, que aproveitou a visita do rei nigeriano para disseminar a cultura iorubá proveniente da Nigéria e na Bahia. Foram mais de 700 pessoas que participaram dessa troca de informações, entre elas, intelectuais africanos e afro-brasileiros”, disse uma das coordenadoras do evento, a professora Denise Carrascosa.
União de dois povos
De acordo com  o professor visitante da Nigéria e também organizador do colóquio, Félix Ayoh’Omidire, as  manifestações culturais e religiosas realizadas nas cidades de Salvador e Ifé (Nigéria) motivaram o monarca a realizar a visita, e a capital baiana foi a escolhida por simbolizar, para ele, a união dos dois povos.
“O rei fez uma visita histórica à Bahia e tornar o estado baiano como capital iorubana das Américas é termo do mais alto nível, pois dá direitos e privilégios iguais aos dois povos. Agora brasileiros e africanos são da mesma família. Foi uma grande conquista”, afirmou Ayoh’Omidire.
Após a visita do rei nigeriano e com a declaração da capital iorubana, as cidades de Salvador e Ifé, passaram a ser consideradas cidades irmãs. O rei ficou na Bahia até o último domingo (10). Ele passará também pelo estados do Rio de Janeiro (entre 11 e 13 junho) e Minas Gerais (entre 14 e 16 de junho).
Assessoria de Comunicação – IPAC, em 12.06.2018
Assessora Responsável: Alexsandra de Alcântara Santos
Texto : Nicolas Melo (Estagiário)
Revisão de texto: Carla Costa ( Jornalista DRT:03850)
(71) 3117-6490, 3116-6673
Facebook: Ipacba Patrimônio
Twitter: @ipac_ba