IPAC - Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia

    banner-terreiros

Notícias

IPAC participa de encontro com a Rede de Educadores em Museus da Bahia

  • Publicação:

A Coordenação de Educação Patrimonial (CEPA) do Instituto do Patrimônio Artístico Cultural da Bahia (IPAC) participou, na manhã desta quarta-feira (29), da reunião Estruturante Ampliada da Rede de Educadores em Museus da Bahia (REM-Ba).  O encontro aconteceu no Museu Nacional da Cultura Afro-brasileira (MUNCAB), no Centro Histórico de Salvador. A CEPA busca a implementação da Política Nacional de Educação Museal – PNEM como parte do processo de disseminação da educação nos museus. “A REM tem vasta experiência e conhecimento na área de educação museal e, isso é uma oportunidade ímpar de unir essas duas fontes e estabelecer uma parceira que já deu certo”, afirma a coordenadora da CEPA, Daiana Nascimento.

Os desafios são muitos e há uma necessidade de avanço na área de educação museal, a professora da Ufba Rejane Lira, aponta alguns desafios que a educação museal vem enfrentando, ela salienta que o primeiro é trazer a população para dentro do museu, “a visita das pessoas ao museu é um desfalque cultural, acredito que eles não se identificam, não se reconhecem por isso não vão. Precisamos agir na educação museal para que a população reconheça a importância dos museus na nossa cultura e identidade, o primeiro desafio é trazer as pessoas para o museu”, declara.

Para Mona Nascimento, museóloga, coordenadora do REM, “a educação museal traz uma discussão do direito a memória e, pautamos o direito das pessoas acessarem esses espaços, que historicamente legitimam a memória social. E a população tem o direito de determinar o que deve ou não ser lembrado, fazendo com que as pessoas se identifiquem nos espaços museológicos”.   A Educação Museal vê no homem um ser político e pretende desenvolver sua capacidade de autogoverno e solidariedade.

De acordo com Mona a educação museal é um processo que deve ser integrado com outras formas de educação. No último mês o IPAC participou do 5º Encontro Estudantil da Rede Estadual com a temática do patrimônio cultural no projeto Educação Patrimonial e Artística (EPA), com o patrimônio cultural no projeto Educação Patrimonial e Artística (EPA).

O 7º Fórum Nacional de Museus (FNM) aprovou este ano (2017), em Porto Alegre, o documento que oficializa os princípios e diretrizes orientadoras para a Política Nacional de Educação Museal (PNEM).O PNEM tem o propósito de fortalecer esse campo profissional, garantindo as condições necessárias para que sejam realizadas as práticas educacionais nos museus.

Rede de Educadores de Museu – Rede de Educadores de Museu na Bahia, no Brasil, dezessetes estados já tem uma organização formada que trabalha Educadores de Museu, entre eles São Paulo, Ceará, Paraíba, Pará, Porto Alegre. Nasceu em 2002, no Rio de Janeiro, com ideia de criar um espaço de discussão e fomento para a educação museal.

Crédito Fotográfico obrigatório – Lei nº 9610/98: Newton Soares

 

Assessoria de Comunicação – IPAC, em 30.10.2017

Assessora Responsável: Alexsandra de Alcântara Santos

Texto e entrevista: Newton Soares

(71) 3117-6490, 3116-6673

ascom.ipac@ipac.ba.gov.br

www.ipac.ba.gov.br

Facebook: Ipacba Patrimônio

Twitter: @ipac_ba