IPAC - Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia

Notícias

IPAC cede imóveis para Casa da Música, Samba de Roda e Festa D’Ajuda

  • Publicação:

Evento para assinatura de cessão e autorização de uso dos imóveis acontecerá dia 2 de dezembro, em Cachoeira

Na próxima quinta-feira (02) de dezembro, a Prefeitura de Cachoeira, em parceria com o Instituto do Patrimônio Artístico da Cultural da Bahia (IPAC), órgão vinculado à Secretaria de Cultura do Estado (Secult-Ba), promoverá um evento com o objetivo de celebrar assinaturas para autorização e cessão de uso de três imóveis de propriedade do IPAC para implantação da “Casa da Música de Cachoeira” e da “Casa do Samba de Roda de Dona Dalva”; além da instalação de um espaço dedicado à salvaguarda da Festa D’Ajuda. Os atos acontecerão a partir das 14 horas, no Cine Theatro Cachoeirano, localizado na Praça Teixeira de Freitas.

Na “Casa da Música de Cachoeira” haverá a instalação de um estúdio de música para gravação e ensaio, público e gratuito, com a finalidade de fomentar a produção musical e cultural na cidade, além de sediar exposições e utilizar o imóvel como base para produções e promoções de pequenos eventos.

Já a “Casa do Samba de Roda de Dona Dalva” será o mais um importante centro de referência do Samba de Roda, uma vez que contará com a ampliação das ações culturais já desenvolvidas pela associação, possibilitando melhor e maior assistência às ações existentes internas e oferecidas ao público visitante. O Samba de Roda do Recôncavo da Bahia obteve o reconhecimento de Patrimônio Cultural Imaterial pelo IPAC, em 2020, inscrito no Livro de Registro Especial das Expressões Lúdicas e Artísticas.

Como mais uma ação de salvaguarda dos patrimônios baianos, a casa a ser cedida pelo IPAC para a Irmandade de Nossa Senhora D’ajuda contribuirá para salvaguarda da tradição do bem, uma vez que passarão a utilizar um espaço mais adequado para suas ações e atividades de salvaguarda. A Festa D’Ajuda é uma manifestação cultural patrimonializada pelo IPAC, desde 2011, por meio do Registro Especial de Eventos e Celebrações.

O diretor geral do IPAC, João Carlos de Oliveira, considera essas atividades da próxima quinta-feira um exemplo importante de como ações transversais entre Governo do Estado, município, terceiro setor e organizações da sociedade civil são capazes de criar um planejamento estratégico, não só para o município, mas principalmente pensando em um território amplo como o Estado da Bahia.

Na ocasião, também haverá a assinatura de documento de abertura de processo para a análise de Registro Especial do Licor Artesanal de Cachoeira como Patrimônio Cultural Imaterial do Estado da Bahia.

A prefeita de Cachoeira, Eliana Gonzaga, considera este momento histórico para a cultura do município. “Trata-se de um marco com a união de forças entre a Prefeitura Municipal e o IPAC, principalmente no que se refere à valorização dos artistas e grupos culturais com reconhecimento e salvaguarda das nossas tradições, beneficiando a Festa D’Ajuda; além de oferecer novas possibilidades para o fomento à cultura, com a Casa da Música de Cachoeira, que será um importante espaço de apoio e produção musical e cultural”, disse a prefeita.