IPAC - Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia

    banner-terreiros

Notícias

IPAC assinou hoje (15) convênio com Irmandade da Boa Morte

  • Publicação:

Com presença de autoridades municipais, estaduais e federais, centenas de pessoas reunidas na Igreja Matriz de Cachoeira, na Missa da Assunção de Nossa Senhora, o Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC), da secretaria de Cultura (SecultBa), assinou hoje (15) pela manhã, um Termo de Cooperação com a Irmandade da Boa Morte. “Temos que buscar a salvaguarda do Bem Cultural, sua permanência para as futuras gerações e a autossustentabilidade da Irmandade”, explica o diretor geral do IPAC, João Carlos de Oliveira. Via decreto estadual 12.227 a festa se tornou Patrimônio Imaterial da Bahia graças às pesquisas e dossiê do IPAC.

 

No convênio, o IPAC realizará ações e seminário de educação patrimonial, nova expografia no Memorial da Irmandade, publicação de livros e implantação de políticas para a preservação da festa. Dentre as autoridades, participaram do ato de assinatura os secretários estaduais, Jorge Portugal (Cultura), Jaques Wagner (Desenvolvimento Econômico), José Alves (Turismo), o diretor do IPAC, João Carlos, e o assessor de Relações Institucionais do órgão, André Reis. Desde que a festa foi registrada como Bem Imaterial em 2010, o IPAC já vinha realizando reformas na sede da Irmandade, apoiou o Memorial, lançou livro (https://goo.gl/9kgBZ5e videodocumentário. Assista vídeo/SECOM: https://goo.gl/BawMJJ.

 

PARCERIAS, PREFEITURAS e SOCIEDADE – Para implantar uma política pública eficiente o IPAC desenvolve parcerias com prefeituras e a sociedade civil. “Nenhuma política pública pode ser bem-sucedida sem a participação efetiva dos municípios que precisam estar preparados tecnicamente e legalmente para atuar junto aos bens culturais”, afirmou o diretor geral do IPAC, João Carlos de Oliveira, durante o ato de assinatura.

 

O dirigente lembrou que na última quinta-feira (10), o IPAC assinou outro termo de cooperação com a Prefeitura de Cairu, visando vistorias técnicas, implantação de Câmara de Patrimônio, seminários e treinamentos de Educação Patrimonial. Nesse mesmo dia, o Instituto lançou o Projeto ‘Terreiro Criativo’ em cooperação com o Terreiro Ilê Asé Alabasé, em Maragojipe, visando valorizar os terreiros de candomblé no município.

 

AUTOSSUSTENTÁVEL – No início de julho, o IPAC já tinha se reunido com a administração da Boa Morte em Salvador. No encontro, o representante da Irmandade, Valmir Pereira, destacou a necessidade da entidade dispor de recursos próprios. “Na reunião buscamos também formas da Boa Morte se tornar autossustentável; a ideia é realizarmos oficinas, palestras, vendas de livros, comercializar objetos referentes à festividade e o IPAC pode nos auxiliar coma sua expertise”, destacou Valmir.

 

Outra possibilidade, seria direitos autorais sobre as imagens com as irmãs, irmandade e festa produzidas anualmente por pessoas de todo o mundo, dentre outros produtos. Neste ano (2017), especialistas do IPAC reavaliam ainda o título de Patrimônio Imaterial da festa. “A Lei nº8.895/2003 e o Decreto nº10.039/2006, determinam que os bens culturais imateriais sejam reavaliados a cada cinco anos”, explica o diretor de Preservação do IPAC, Roberto Pellegrino. Entrevistas, fotos e o passo-a-passo da festa estão sendo revistos pelo IPAC.

 

MUSEUS, LIVROS e VÍDEOS – A festa é organizada pela Irmandade, segundo estudiosos, criada em 1820, em Salvador, e depois passou para Cachoeira. Festa de Santa Bárbara, Desfile de Afoxés e Cortejo Dois de Julho que acontecem em Salvador, também foram beneficiados pelos estudos do IPAC. Assim como, o Bembé do Mercado (Santo Amaro), Capoeira, Ofício de Vaqueiros, Ofício das Baiana e Carnaval de Maragojipe, dentre outros ainda em pesquisa.

 

Livros/IPAC: http://goo.gl/CDv6q3. Museus: www.ipac.ba.gov.br/museus e veja o vídeohttp://bit.ly/2n1mrVZ. Assista os vídeos/SECOM: educação patrimonial (https://goo.gl/rJggpk), Balé Folclórico (https://goo.gl/jZQjJN), Projeto Axé (https://goo.gl/34bd1a), dinamização (https://goo.gl/S4EyRn), Rota de Museus (https://goo.gl/uQS9NG e https://goo.gl/vphG2s), Bembé (https://goo.gl/63H8Ve), Boa Morte (https://goo.gl/BawMJJ) e capoeira (https://goo.gl/wFJdGN). Acesse: www.ipac.ba.gov.br, facebook Ipacba Patrimônio e twitter @ipac_ba.

 

Assessoria de Comunicação – IPAC, em 15.08.2017

Jornalista responsável Geraldo Moniz (DRT-BA nº 1498)

Coordenação de Jornalismo e Edição: Marco Cerqueira (DRT-BA nº1851)

(71) 99110-5099, 99922-1743

ascom.ipac@ipac.ba.gov.br

www.ipac.ba.gov.br

Facebook: Ipacba Patrimônio

Twitter: @ipac_ba