IPAC - Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia

    banner-terreiros

Notícias

IPAC anuncia revalidação de festa de 376 anos no Centro Antigo de Salvador

  • Publicação:

A devoção e Festa de Santa Bárbara que acontece há 376 anos – desde 1641 –, sempre no dia 4 de dezembro, no Centro Antigo de Salvador, está revalidada pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC). Isso significa que a manifestação continuará com o título de Patrimônio Imaterial da Bahia por mais cinco anos. “Em obediência à Lei n°8.895/2003 e ao Decreto Estadual nº10.039/2006 que regulamenta a lei, a cada cinco anos, nos dispomos a reavaliar e revalidar os patrimônios imateriais baianos titulados via decreto do governador”, explica o diretor geral do IPAC, João Carlos de Oliveira. Ele lembra que as manifestações populares são um bem imaterial de um povo que preserva sua cultura e reforça sua identidade.

 

“No entanto, ao contrário dos bens materiais, como edificações e obras de arte, o bem imaterial é dinâmico, vivo e está em constante transformação”, diz. As modificações podem ser em função das gerações que produzem ao longo dos anos ou por motivos econômico-financeiros, de geografia humana e contingenciamentos externos. “Além de atendermos a lei, observamos se ocorrem interferências externas que possam alterar a tradição”, completa João Carlos.

 

Antropólogos, sociólogos, historiadores e fotógrafos, vinham trabalhando com extenso conteúdo captado durantes as festas de 2015 e 2016. “O percurso da fé continua o mesmo, com mesmas características que mantêm viva a tradição e a devoção, iguais ao ano de 2008, quando o Instituto construiu o dossiê que permitiu o título de bem cultural intangível”, diz o diretor de Preservação do Patrimônio do IPAC, Roberto Pellegrino.

 

ENTREVISTAS e LIVRO de CELEBRAÇÕES – “Além de entrevistas e visitas à festa, ouvimos integrantes da Irmandade do Rosário dos Pretos, do Centro de Culturas Populares e Identitárias, no Pelourinho”, completa a gerente de Patrimônio Imaterial do IPAC, Nívea Santos. Ela informa que foram entrevistados ainda membros do Corpo de Bombeiros, Mercado de Santa Bárbara (Baixa dos Sapateiros) e da Igreja de Santa Bárbara (Liberdade). “Com reavaliação confirmamos a continuidade das dinâmicas e elementos que deram à festa o título de Patrimônio Cultural Imaterial e a sua inscrição no Livro de Registro Especial de Eventos e Celebrações”, afirma Nívea.

 

Iniciada na Cidade Baixa, no antigo Morgado de Santa Bárbara, em 1641, no bairro do Comércio, a devoção foi trazida para a Cidade Alta no século XIX, onde é realizada até hoje. “A manifestação continua como grande evento religioso e como referencial cultural-identitário para muitos baianos”, comenta socióloga do IPAC, Gilda Silva, responsável pelos estudos da revalidação. Depois da missa campal, o percurso se inicia no Largo do Pelourinho e Rua João de Deus, seguindo pelo Terreiro de Jesus, Praça da Sé, Rua da Misericórdia, Ladeira da Praça, parando no quartel dos Bombeiros, chegando até o Mercado e finalizando na Igreja do Rosário dos Pretos.

 

Outras manifestações protegidas pelo Registro Especial, também serão reavaliadas pelo IPAC. Festa da Boa Morte, Carnaval de Maragojipe e Festa do Bembé de Santo Amaro são algumas delas. Acesse o livro e entenda a história da festa: https://goo.gl/1B6QBo. Confira outros Livros do IPAC: http://goo.gl/CDv6q3. Assista aos vídeos/Secom sobre o IPAC: educação patrimonial (https://goo.gl/rJggpk), Balé Folclórico (https://goo.gl/jZQjJN), Projeto Axé (https://goo.gl/34bd1a), dinamização (https://goo.gl/S4EyRn), Rota de Museus (https://goo.gl/uQS9NG e https://goo.gl/vphG2s), Bembé (https://goo.gl/63H8Ve), Boa Morte (https://goo.gl/BawMJJ) e capoeira (https://goo.gl/wFJdGN). Acesse: www.ipac.ba.gov.br, facebook Ipacba Patrimônio e twitter @ipac_ba.

 

Crédito Fotográfico obrigatório – Lei nº 9610/98: Fernando Barbosa

 

Assessoria de Comunicação – IPAC, em 21.08.2017

(71) 3117-6490, 3116-6673, 99110-5099

Jornalista responsável Geraldo Moniz de Aragão (DRT-BA nº 1498)

Texto-base e entrevistas: Newton Soares (estagiário Jornalismo)

ascom.ipac@ipac.ba.gov.br

www.ipac.ba.gov.br

Facebook: Ipacba Patrimônio – Twitter: @ipac_ba – Instagram: @ipac.patrimonio