IPAC - Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia

Notícias

GRUPO PANTERAS NEGRAS VOLTA A TOCAR NA JAM NO MAM

  • Publicação:

Banda instrumental formada por mulheres negras vai mostrar no dia 25/05 diversidade da música instrumental baiana, numa edição patrocinada pelo FÃ da JAM.

Depois do sucesso que fez em março passado, quando abriu a programação musical da JAM no MAM numa noite concorrida, a banda Panteras Negras volta a tocar no projeto no próximo dia 25 de maio, dividindo mais uma vez com o público da JAM o minimalismo pulsante que caracteriza o seu som. A banda instrumental formada só por mulheres negras começará sua performance às 18h. Depois será a vez da Geleia Solar, banda base da JAM no MAM, subir ao palco para tocar junto com o grupo convidado e, claro, receber os artistas interessados em participar da jam session da noite, aberta a músicos profissionais ou em formação que tenham na improvisação o seu foco principal – ou que estejam familiarizados com a abordagem jazzística proposta pelo projeto. A JAM no MAM desse sábado é financiada pelo seu público através da campanha FÃ da JAM e tem apoio do Museu de Arte Moderna da Bahia.

Para essa segunda apresentação na JAM as Panteras Negras estão preparando uma performance diferente: Suyá Nascimento (guitarra), Line Santana (bateria), Dedê Fatuma (percussão) e Zinha Franco (baixo) subirão ao palco junto a outras artistas convidadas, cujos nomes estão sendo guardados como uma surpresa para o público. Elas interpretarão um repertório autoral que inclui músicas como “Nzinga”, “Charlote”, “Lúcia de Logun” e “Maria Bonita”, misturando referências diversas a partir de estruturas rítmicas e harmônicas que dialogam com a música afro, afoxés, samba reggae e composições afro cubanas.

“As Panteras Negras são uma grande demonstração de como pode ser plural a cena instrumental, onde a fruição do som se expressa de maneira diversa. Seus mantras remetem a um clima contemplativo/dançante, destilando com muito estilo um repertório popular, sofisticado, regional e, ao mesmo tempo, universal, quando misturam as africanidades brasileiras, caribenhas e estadunidenses”, comenta Ivan Huol, diretor artístico da JAM no MAM. Zinha Franco, artista que também responde pela produção do grupo, lembra que o público do projeto foi extremamente receptivo a cada momento da apresentação, destacando também a riqueza da troca entre a banda e os músicos da Geleia Solar: “Foi bem bacana ouvir os sopros e demais instrumentos que não compõe a formação original interagindo”.

INGRESSOS À VENDA – O mês de maio contará apenas com uma edição da JAM no MAM porque o projeto encontra-se neste momento sem patrocínio regular, viabilizando sua produção somente com o apoio do público, através da campanha FÃ da JAM. Dentro da campanha, a principal fonte de recursos hoje é o valor real do próprio ingresso, que qualquer pessoa pode adquirir online, no portal Eventbrite. Então, quem quiser garantir agora o ingresso pelo valor real (R$24,00) e se transformar num patrocinador da JAM no MAM, pode entrar no portal Eventbrite acessando o link https://tinyurl.com/JAMpanteras. Já aqueles que preferirem pagar o valor popular (R$ 8,00, inteira, e R$ 4,00, meia), poderão comprar seus ingressos na bilheteria da JAM, que funciona no dia do evento no próprio Solar do Unh& ; ;ati lde;o, a partir das 17h. Para conhecer melhor a campanha F&Ati lde; da JAM, basta acessar o site do projeto, no link www.jamnomam.com.br/campanha.

SERVIÇO:

Data: 25 de maio – JAM no MAM edição FÃ da JAM
Local: Área externa do Museu de Arte Moderna da Bahia (Av. Contorno, s/n, Solar do Unhão).
Horário: Das 18h às 21h.
Ingresso: R$ 8,00 (inteira) e R$ 4,00 (meia). Vendas na bilheteria do local no dia da jam session, a partir das 17h. Ingressos online pelo valor real (R$ 24,00) podem ser comprados agora, no link: https://tinyurl.com/JAMpanteras
Informações e produção: Huol Criações – Tel.: 71. 3241-2983.
Mais informações sobre a JAM: www.jamnomam.com.br