IPAC - Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia

Notícias

Festa de Nosso Senhor Bom Jesus dos Passos recebe registro provisório

  • Publicação:
A pedido da Sociedade União dos Mineiros (SUM), técnicos da Gerência de Patrimônio Imaterial (GEIMA/IPAC) do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC) visitaram a cidade de Lençois, na Chapada Diamantina, para acompanhar a Festa de Nosso Senhor Bom Jesus dos Passos, com o intuito de patrimonializar a festividade que tem origem datada desde o século XIX. Após duas visitas realizadas entre 2016 e 2017, foi emitido o Parecer de Mérito de Patrimonialização, no qual a Câmara de Patrimônio do IPAC julgou favorável a continuidade do processo de registro especial provisório.
Os técnicos do IPAC seguem com pesquisas para a patrimonialização como registro definitivo da celebração. No município, a festa ocorre anualmente de 23 de janeiro a 3 de fevereiro. A solenidade começa com a lavagem das escadarias da Igreja de Nosso Senhor dos Passos pelas baianas, com água de cheiro e flores, no dia 23. Em seguida, tem o período da novena culminando na missa solene e procissão de Nosso Senhor dos Passos pelas ruas do Centro Histórico, no dia 2 de fevereiro. Ela termina com a bênção aos garimpeiros na Sociedade União dos Mineiros, no dia 3 de fevereiro.
História
Dentre os personagens que construíram a história de Lençois e da Região da Chapada Diamantina, os garimpeiros têm importante papel na formação econômica, cultural e também religiosa, pois se mostravam homens de muita fé. O objeto do referido processo de Registro Especial de Patrimônio Imaterial que se constitui em uma festa religiosa tem o seu marco inicial com a chegada, em Lençois, da imagem de Nosso Senhor Bom Jesus dos Passos, em 2 de fevereiro de 1852, vinda de Portugal.
A construção da Capela que abriga a imagem do santo foi iniciada em 1851, atribuída aos irmãos portugueses Joaquim José Tojal e José Gusmão Rodrigues (de acordo com apontamentos anexados ao processo). Enquanto não se concluía a Capela que abrigaria a imagem do santo, a mesma permaneceu instalada no lajedo ao lado do rio Lençóis, e foi desde então que o Nosso Senhor Bom Jesus dos Passos passou a ser considerado o Padroeiro dos Garimpeiros, e os seus festejos duram cerca de dez dias, com seu início em 23 de janeiro até 2 de fevereiro.
Em 23 de janeiro acontece a Lavagem das escadarias da Igreja, evento que marca a abertura dos festejos, caracterizado como um dos momentos significativos, pois as diversas manifestações culturais de Lençois têm um protagonismo expressivo no Cortejo da Lavagem, que percorre as ruas do município, culminando com a chegada à Capela de Nosso Senhor Bom Jesus dos Passos. Do dia 24 de janeiro ao dia 1 de fevereiro acontece o novenário. Cada noite é dedicada a um seguimento da sociedade lençoence, que são chamados de noiteiros (responsáveis por organizar a noite do novenário, realizando arrecadações junto ao comércio local, instituições públicas e privadas, e com a quantia arrecadada é realizada a contratação da Lyra; a compra de flores; pagamento à Igreja; ao Pároco e compra de fogos para as alvoradas).
A noite do dia 01 de fevereiro é dedicada aos garimpeiros. No dia 02 de fevereiro, é realizada uma missa campal no período da manhã, e no decorrer da tarde acontece a procissão, finalizando assim os festejos de Nosso Senhor Bom Jesus dos Passos, padroeiro dos garimpeiros. No dia 03 de fevereiro tradicionalmente acontecia a missa em memória dos garimpeiros falecidos. A missa era realizada na sede da SUM pelo Pároco local, porém, nos últimos anos não vem sendo realizada, diante da negativa da Igreja em realizar a celebração.
Alexsandra de Alcântara
Assessora de Comunicação – IPAC
Texto: Stéphanie Santos – Estagiária Ascom/IPAC
Edição e revisão: Jornalista Ana Paula Nobre (SRTE-BA 3638)
IPAC – Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia
Fones: (+55 71) 3117-6490 / 3116-6673
Facebook: Ipacba Patrimônio
Twitter: @ipac_ba
Fotos: Divulgação/IPAC