IPAC - Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia

    banner-terreiros

Notícias

Exposição ‘Os Meninos do Pelô não apenas sabem tocar tambor: também apreciam música, literatura e obras de arte’ no Museu Udo Knoff

  • Publicação:

A mostra fica em cartaz até 10/11, com visitação de terça a sábado das 13 às 17 horas

 

 

Fica em cartaz até 10/11, no Museu Udo Knoff de Azulejaria e Cerâmica (Pelourinho), a exposição ‘Os Meninos do Pelô não apenas sabem tocar tambor: também apreciam música, literatura e  obras de arte’ com obras resultantes do projeto ‘Quem Somos’ realizado com alunos do Colégio Azevedo Fernandes. A mostra – uma parceria entre o colégio, o museu e o LabDimus (Laboratório de Educação Digital: Museu, Arte e Cultura) - reúne 20 peças de pintura em azulejo, 12 pinturas em tela, garrafas decoradas e uma revista em quadrinhos. A visitação é de terça a sábado das 13 às 17 horas.

 

A coordenadora do Museu Udo Knoff, Renata Alencar, explica que esta exposição reúne obras produzidas em oficinas realizadas com os alunos do Colégio Azevedo Fernandes (também localizado no Pelourinho) que participam do projeto ‘Quem Somos’, além de alunos das aulas noturnas (que produziram as garrafas decoradas). Nas oficinas os estudantes do projeto trabalharam a temática do medo nas pinturas; para os azulejos se inspiraram nas obras de Carybé presentes no livro ‘Capitães da Areia’, de Jorge Amado; e ambientaram a revista em quadrinhos no Pelourinho e na cultura local.

 

“O artista Carybé foi escolhido por ilustrar as obras de Jorge Amado e por retratar, em suas obras de arte, cenas do cotidiano, muitas delas no Pelourinho, o que remete às cenas reais protagonizadas pelos alunos do colégio. Assim, literatura e pintura se entrecruzam dando sentido à leitura que os alunos fazem da arte em diálogo com o mundo, a arte que se faz no interior do coração, a arte que inclui. Além disso, os episódios narrados no livro têm como espaço geográfico vielas, ladeiras, ruas do Pelourinho que exibem, em sua arquitetura, imponentes casarões e igrejas revestidas de azulejos trazidos de Portugal”, informa Adriana Santana, professora do colégio.

 

Segundo a coordenadora do LabDimus, Cristina Melo, o projeto ‘Quem Somos’ pretende manter o intercâmbio com as instituições de ensino de forma interdisciplinar, contribuindo para a melhoria da educação formal a partir da promoção de oficinas de interesse de professores e estudantes. “Alinhar o assunto tratado na sala de aula e transformá-lo em histórias em quadrinhos facilita o aprendizado e traz um maior interesse por parte dos alunos na produção das atividades”, afirma a pedagoga.

 

A partir do questionamento “O que é pertencer ao Pelourinho?”, o objetivo do projeto é estimular a comunidade a compreender, através do reconhecimento da sua história, o seu papel social, partindo de questões referentes à memória e identidade. Perante um processo que inclui rodas de conversas, apresentação de lendas africanas, contextualização de obras de arte e heranças gastronômicas, a atividade busca levar os jovens estudantes a elaborarem novos sentidos e significados  sobre fatos históricos, em que eles deverão chegar ao reconhecimento e valorização do Pelourinho, desenvolvendo um novo olhar sobre o passado e o presente.

 

Museus DIMUS/IPAC - O Centro Cultural Solar Ferrão, o Museu Udo Knoff de Azulejaria e Cerâmica, o Museu Tempostal, o LabDimus (Laboratório de Educação Digital: Museu, Arte e Cultura) e o Parque Histórico Castro Alves (Cabaceiras do Paraguaçu, Recôncavo baiano) são espaços administrados pela Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (DIMUS/IPAC), uma unidade vinculada à Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA).

 

O Museu Udo Knoff de Azulejaria e Cerâmica dispõe de dois ambientes ocupados por materiais referentes à arte da cerâmica e do azulejo. A área inferior expõe as peças criadas pelo ceramista Udo Knoff, além de proporcionar uma visão cronológica da existência do azulejo disposta do século XV ao XX, incluindo sua chegada ao Brasil, no século XVII. Já a sua área superior, exibe fotografias de prédios revestidos com azulejos confeccionados pela oficina de Udo Knoff, fruto de projetos de artistas renomados do estado da Bahia. Completam a exposição, objetos confeccionados nas oficinas desenvolvidas pelos museólogos da casa, que realizam atividades educacionais com o objetivo de se manter o desejo de Udo Knoff. Visitação: terça a sábado das 13 às 17 horas. Entrada: grátis. Contatos: Rua Frei Vicente, nº 03, Pelourinho – Salvador (BA) – (71) 3117-6389.

 

 

 

Núcleo de Comunicação – Ascom Dimus

Jornalista responsável: Yara Vasku (DRT-PR 2904)

(71) 3117-6445/ 99119-7746
Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia
Centro Cultural Solar Ferrão – 1º andar
Rua Gregório de Mattos, 45 – Pelourinho, Salvador (BA)
dimusbahia.wordpress.com
facebook.com/museusdabahia