IPAC - Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia

Notícias

‘Dia do Azulejo’ é marcado com palestras e oficinas em museus e escolas

  • Publicação:

Em comemoração ao Dia do Azulejo, celebrado no dia 6, o Museu Udo Knoff de Azulejaria e Cerâmica recebeu na última sexta-feira (4), alunos e professores do Centro Estadual de Educação Magalhães Neto para participarem do evento “Escola SOS Azulejo”.

A ação é uma criação do projeto “SOS Azulejo”, em parceria com o Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC), e tem como objetivo sensibilizar a sociedade para a “Preservação do Patrimônio Azulejar”.

“A ideia é chamar a atenção para a importância do patrimônio azulejar, que é, em essência, o patrimônio material composto por revestimentos cerâmicos vidrados que fazem parte da memória da construção dos espaços urbanos, dos movimentos socioculturais e dos diversos períodos da nossa história”, declarou a coordenadora executiva do programa, Eliana Ursine.

Durante as atividades, o grupo pôde conhecer mais sobre os valores sociais, políticos, históricos e artísticos do patrimônio azulejar, através de palestras e visitas guiadas no museu, principalmente nos cômodos onde o azulejo é marcante.

“Os jovens e/ou adultos, principalmente os que estão em processo de aprendizado, precisam conhecer mais sobre a história dos painéis de azulejos presentes nas igrejas barrocas, nas fachadas dos prédios, espaços públicos e nos muros da cidade, já que o patrimônio azulejar faz parte da nossa cultura artística”, reitera Eliana.

Alunos do 6º ano do Colégio Estadual Severino Vieira também fizeram parte da ação, mas de outra forma. Eles visitaram a antiga sede da instituição – um sobrado com fachada de azulejos , localizado no bairro da Saúde, onde participaram de uma oficina de azulejo de papel. Na ocasião, a turma ousou na combinação de cores e desenhos, utilizando lápis de cor e giz de cera para colorir as formas escolhidas por cada um deles.

Assim como as escolas, o Museu de Arte da Bahia (MAB) aderiu ao programa e convidou a coordenadora para ministrar uma breve explanação teórica e expositiva, aos funcionários, sobre os valores culturais que estão representados pelo Patrimônio Azulejar do espaço.

“No MAB os meus ouvintes foram os jovens mediadores culturais, que ficaram sabendo um pouco mais sobre os processos históricos do Patrimônio Azulejar, presentes na edificação e no acervo da instituição onde trabalham”, pontuou Eliana.

Projeto SOS Azulejo – O Projeto SOS Azulejo Brasil é uma iniciativa que pretende abarcar todo território brasileiro reunindo sociedade civil organizada, instituições de ensino e o poder público em ações voltadas para a proteção e salvaguarda do Patrimônio Azulejar. O trabalho tem a coordenação geral do Professor Doutor Mário Mendonça de Oliveira e a coordenação executiva da doutorada Eliana Mello, estando sediado no Núcleo de Tecnologia da Preservação e da Restauração (NTPR), laboratório da Universidade Federal da Bahia especializado em conservação e restauro de monumentos no Brasil. As propostas do projeto são compartilhadas com dois parceiros oficiais o Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC) e o Laboratório de Conservação, Restauração e Reabilitação (LACORE), mantido pela Universidade Federal do Pará e liderado pela Professora Doutora, Thais Sanjad.

Assessoria de Comunicação – IPAC, em 09/05/2018

Assessora Responsável: Alexsandra de Alcântara Santos

Texto-base: Mari Sonciarê (estagiária de Jornalismo)

Revisão de texto: Carla Costa (DRT 03850)

(71) 3117-6490/ 3116-6673

ascom.ipac@ipac.ba.gov.br / www.ipac.ba.gov.br

Facebook: Ipacba Patrimônio

Twitter: @ipac_ba

Instagram: @ipac.ba