IPAC - Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia

Notícias

Descoberta de painel de Udo Knoff no Centro Estadual Magalhães Neto motiva projeto local para o “SOS Azulejos no Mundo”

  • Publicação:

Uma descoberta de um painel de aproximadamente 16m² em azulejos, de 1961, executada pelo ceramista Udo Knoff, e instalado no Centro Educacional Magalhães Neto (Barris), resultou no projeto “Ação Escola” – evento participante do “SOS Azulejos no Mundo”, realizada em 06/05. O projeto foi realizado pela pesquisadora da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Eliana Mello, e envolveu os estudantes do colégio e o Museu Udo Knoff de Azulejaria e Cerâmica (Pelourinho). Na ocasião, os estudantes fizeram uma visita ao acervo no museu e realizaram uma pintura coletiva de um painel em azulejos com a equipe do setor educativo.

 

A ação foi motivada pela pesquisadora (professora, doutoranda e restauradora) Eliana Mello após a descoberta de uma obra artística com aproximadamente 16m² em azulejos, de 1961, executada pelo ceramista Udo Knoff. “Localizado estrategicamente na área central do pátio do Centro Educacional Magalhães Neto, o painel de azulejos ficava todo coberto por cartazes temáticos relacionados aos eventos comemorados na instituição e, por esse motivo, permaneceu sem que fosse notado. Entretanto, em 2018, a obra foi descoberta pelo museólogo Estácio Fernandes e, a partir daí, desenvolvemos as ações”, informou a professora.

 

Mello explicou que o museólogo Estácio Fernandes, colaborador do Núcleo de Tecnologia da Preservação e da Restauração (NTPR), informou sobre um painel no Centro Estadual Magalhães Neto levantando a possibilidade de ser mais uma obra do citado artista-ceramista. “Esta informação acabou contribuindo com outro trabalho no qual eu estava empenhada, voltado à participação de instituições no projeto ‘Ação Escola’ – evento promovido pelo SOS. Resolvi unir uma coisa à outra: catalogar a obra executada por Udo Knoff e envolver a escola no ‘SOS Azulejos no Mundo’. Mas ao chegar ao local percebi que o painel estava escondido e maltratado pela cobertura de materiais aderidos. Então, me comprometi a higienizar integralmente o revestimento da obra e, ao final, fazer uma palestra para a comunidade escolar, alertando sobre a importância da preservação deste bem”, completou.

 

Como planejado, Eliana realizou a higienização do painel e, em 24/04, foi realizada uma palestra para os alunos do colégio mostrando a importância do trabalho de Udo Knoff e da azulejaria contemporânea. O projeto teve mais uma etapa em 06/05 integrando o “SOS Azulejos no Mundo”. “É muito importante a preservação do nosso patrimônio. Essas atividades reforçam nosso compromisso com a promoção da cultura atraindo cada vez mais os jovens para o museu, divulgando ainda a arte da azulejaria e o trabalho de Udo Knoff”, disse Renata Alencar, coordenadora do Museu Udo Knoff.

 

O projeto “SOS Azulejos no Mundo” é uma iniciativa que tem sede em Portugal e, no Brasil, é acolhido, sediado e coordenado pelo NTPR, Laboratório de Conservação e Restauro da Universidade Federal da Bahia. O objetivo do projeto é disponibilizar para a sociedade as informações sobre patrimônio, contribuindo para que sejam percebidas, na sua construção, a arte e a história, provocando conhecimento na nossa memória, que legitimam nossos afetos de pertencimento e, por consequência, nos envolvem em sua preservação para as gerações futuras.

 

O museu – O Museu Udo Knoff de Azulejaria e Cerâmica (Pelourinho) dispõe de dois ambientes ocupados por materiais referentes à arte da cerâmica e do azulejo. A área inferior expõe as peças criadas pelo ceramista Udo Knoff – idealizador do museu -, além de proporcionar uma visão cronológica da existência do azulejo disposta do século XV ao XX, incluindo sua chegada ao Brasil, no século XVII. Já a sua área superior, exibe fotografias de prédios revestidos com azulejos confeccionados pela oficina de Udo Knoff, fruto de projetos de artistas renomados do estado da Bahia. Completam a exposição, objetos confeccionados nas oficinas desenvolvidas pelos museólogos da casa, que realizam atividades educacionais com o objetivo de se manter o desejo de Udo Knoff.  O espaço sediado no Pelourinho, em Salvador, integra a Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC) da Secretaria Estadual de Cultura (SecultBA). Visitação: terça a sábado, das 13 às 17 horas. Entrada:grátis. Rua Frei Vicente, 03, Pelourinho – Salvador/BA (71) 3117-6389.

 

 

Núcleo de Comunicação – Ascom Dimus

Jornalista responsável: Yara Vasku (DRT-PR 2904)

(71) 3117-6445/ 99119-7746
Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia
Centro Cultural Solar Ferrão – 1º andar
Rua Gregório de Mattos, 45 – Pelourinho, Salvador (BA)
dimusbahia.wordpress.com
facebook.com/museusdabahia