IPAC - Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia

Notícias

Catálogo mantém viva a memória do Museu dos Humildes

  • Publicação:

Artesanato, imagens sacras delicadamente ornamentadas, cristais, pratarias, mobiliário, porcelanas, paramentos, rendas e alfaias (objetos litúrgicos), datados do século XIX , além de textos com aspectos históricos, culturais, sociais e políticos, compõem o catálogo “Museu do Recolhimento dos Humildes – Dois Séculos de História”, lançado na última sexta-feira(29) na cidade de Santo Amaro.

O evento foi realizado no Museu do Recolhimento dos Humildes e é uma ação comemorativa em homenagem ao dois séculos de história do centro cultural. O projeto foi apoiado com recursos financeiros do Fundo de Cultura da Bahia, através do edital Setorial de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac), autarquia vinculada a Secretaria de Cultura da Bahia (Secult) e é uma parceria entre a 2 Designer (empresa de design gráfico), a Congregação de Nossa Senhora dos Humildes (responsável pela administração do Museu do Recolhimento) e o fotógrafo Aristides Alves.

De acordo com Fátima Santos, responsável pela Diretoria de Museus do Ipac (Dimus), esse catalogo é uma fonte riquíssima de pesquisa, pois o autor do texto, professor Luiz Freire, fez um estudo aprofundado sobre a história da congregação e sobre a história do museu.

“É um catálogo que não é apenas fotográfico, pois ele tem informações densas sobre esse convento e por isso se difere dos demais já produzidos. O professor Luiz Freire se debruçou na história do recolhimento dos humildes”, explica Fátima.

Para o Pároco de Santo Amaro, Raimundo Mário, o catálogo é o registro mais recente de toda a preciosidade que simboliza Museu do Recolhimento dos Humildes. “Essa ação é o pontapé inicial para que a gente faça outros trabalhos desse estilo. Considero que o catálogo é a matéria prima de tudo que nós temos para realizar aqui”, pontuou.

Segundo o fotografo Aristides Alves, a parte técnica para a produção e fotografia do catálogo durou 2 semanas. “Fotografamos praticamente todo o acervo, inclusive a parte física, montei um estúdio no museu e tive toda a assistência da DIMUS/Ipac. Considero que este trabalho terá bastante importância para pesquisadores ,turistas e posteriormente também será documento do acervo deste museu”, ressalta.

“O catálogo é de suma importância para a história da Bahia. Estamos falando de um acervo valiosíssimo que foi confeccionado pelas freiras que começaram com toda essa historia aqui”, destaca a professora Maria Mutti, que esteve presente no evento.

Museu do Recolhimento dos Humildes

Localizado na cidade histórica de Santo Amaro (BA), o Museu do Recolhimento dos Humildes foi inaugurado em 15 de junho de 1980 com a missão de preservar os bens móveis e integrados oriundos do primeiro recolhimento para mulheres fundado ainda no século XIX: o Convento de Nossa Senhora da Conceição dos Humildes que conta com uma história de 200 anos de devoção. O acervo do museu é composto por cerca de 800 peças, em sua maioria, representativas do século XIX. Sua composição varia entre coleções de imaginária, pintura, alfaias, mobiliário, paramento, porcelana, cristais e obras confeccionadas pelas recolhidas.

O convento foi fundado em 1808 e oficializado em 1817 como centro de educação feminino. Foi criado para abrigar meninas órfãs, escravas, viúvas e filhas de senhores de engenho. Sob a guarda do clérigo, essas mulheres aprendiam sobre o catolicismo e afazeres domésticos.

As imagens sacras delicadamente ornamentadas pelas recolhidas e o artesanato produzido por elas constituem a maior peculiaridade do acervo, composto também por cristais, pratarias, mobiliário, porcelanas, paramentos, rendas e alfaias (objetos litúrgicos). São cerca de 800 peças datadas do século XIX e tombadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) em 1995. Já o prédio é tombado como Patrimônio da Bahia pelo IPAC. O espaço possui um convênio de cooperação técnica com o IPAC que inclui a dinamização e conservação de seu acervo e a conservação do imóvel.

O Museu do Recolhimento dos Humildes é administrado por meio de um Convênio de Cooperação Técnica e Administrativa pela Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (DIMUS/IPAC), unidade vinculada a Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA). Endereço: Praça Frei Bento, s/n, Santo Amaro (BA).

Assessoria de Comunicação – IPAC, em 03.07.2018

Assessora Responsável: Alexsandra de Alcântara Santos

Texto Jornalista: Carla Costa (DRT 03850)

(71) 3117-6490, 3116-6673

ascom.ipac@ipac.ba.gov.br

www.ipac.ba.gov.br

Facebook: Ipacba Patrimônio

Twitter: @ipac_ba