IPAC - Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia

Notícias

Casa de Angola recebe estudantes da Rede Pública para o projeto “Uma Tarde no Museu”

  • Publicação:

Palestra, brincadeiras, filme e histórias cantadas! Assim foi a tarde da última quinta-feira (22) dos alunos da Escola Polivalente Amaralina, durante a visitação ao museu Casa de Angola, na Barroquinha. A visita faz parte do projeto “Uma Tarde no Museu”, selecionado no Edital Setorial de Patrimônio Cultural, Arquitetura e Urbanismo, do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC-BA).

 

A ação tem como objetivo propiciar às crianças da rede pública um encontro lúdico, filantrópico, educativo e criativo através do contato direto com a história e com os elementos da cultura africana, introduzida pelos negros trazidos da África no período de colonização. Inicialmente, o público alvo são os estudantes do 6º ano, bem como os gestores e docentes, que ficarão responsáveis em acompanhar os alunos. Mas, o produtor executivo e idealizador do projeto, Fábio Cerqueira, garante que levará a ideia para outros públicos.

 

Pretendemos atingir o total de 160 alunos e 16 docentes, diretamente, e mais de 800 pessoas, indiretamente, com a repercussão em âmbito social e familiar do projeto ‘Uma Tarde no Museu’. Posteriormente, a ideia é levar a ação para outros públicos, como os jovens ou universitários”, cogita Fábio.

 

Durante a visita os alunos tiveram contato com os acervos do museu, acompanhados do angolano e diretor da Casa de Angola, Benjamin Franco, e participaram de uma roda cultural com apresentações artísticas do coletivo Ubuntu Africanias e da contadora de histórias Joice Paixão, que fizeram uma exibição teatral, musical e historiada com músicas e instrumentos africanos, além de contação de histórias abordando a temática afro.

 

“Eu aprendi várias coisas importantes sobre a Angola. Achei bastante interessante o filme e as exposições do Museu. Gostei muito! Deu para aprender várias coisas. Vou contar para a minha família e pretendo voltar aqui de novo”, declarou o aluno Fabrício Ramos, 12 anos.

 

A professora de História Jaqueline Pinho, também ressaltou sobre a importância dos alunos participarem do projeto. “É muito importante que os alunos possam vivenciar essas aulas externas. São nesses momentos que eles poderão ter contato ‘mais vivo’ com a cultura africana, que tem tudo a ver com a nossa, e poderão descobrir as origens e a relação entre elas”, declarou a docente, que promete aplicar trabalhos em sala de aula abordando o assunto em questão.

 

Além da Casa de Angola, o projeto “Uma Tarde no Museu” ainda terá mais três edições. No dia 03 de abril, os alunos do Colégio Estadual Anfrísia Santiago, em Fazenda Coutos, visitarão o museu “A Casa do Benin”; no dia 26 de abril, os alunos da Escola Presciliano Silva, na Ribeira, visitarão o “Museu Afro-Brasileiro de Salvador”; e, encerrando o projeto, no dia 22 de maio, os alunos da Escola Marechal Mascarenhas de Morais, em Itapuã, visitarão o “Solar Ferrão”.

 

Assessoria de Comunicação – IPAC, em 23.03.2018