IPAC - Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia

Notícias

Aniversário de Castro Alves anima a cidade onde o poeta nasceu

  • Publicação:

Depois de ter participado de quatro edições do Festival Infantil de Declamação de Poemas de Castro Alves, Ingrid Albergaria, 14 anos, estreou este ano na categoria adulto do festival que é realizado anualmente em homenagem ao aniversário do poeta (14/3) nascido na Fazenda Cabaceiras, onde hoje funciona o Parque Histórico Castro Alves, em Cabaceiras do Paraguaçu, Recôncavo baiano (a 170 km de Salvador).

 

Ingrid estava apreensiva, mas seu amor pela poesia e por Castro Alves, além do seu empenho e talento, falaram mais alto e a candidata ficou em quarto lugar ao declamar “Vozes D´África”. “Eu amo essas homenagens que são feitas a Castro Alves porque ele é muito importante para todos nós da cidade de Cabaceiras do Paraguaçu, onde ele nasceu. Além disso, amo poesia e treino bastante a declamação de poemas nas aulas de teatro que faço no Parque Histórico Castro Alves, o que me ajudou a vencer a timidez”, declarou a candidata que usou pela segunda vez uma roupa criada e confeccionada por ela para participar do festival.

 

Seu irmão, Marcos Vinícius Amorim Albergaria, 19 anos, também é veterano no festival e já participou de quatro edições, sempre ficando entre os cinco selecionados. Este ano ele conquistou o segundo lugar ao declamar “O Navio Negreiro”. “Sempre que falo em Cabaceiras do Paraguaçu lembro de Castro Alves. Ele é um marco para a cidade e é uma alegria poder homenageá-lo. Também sempre amei poesias e aprendi com ele a amar ainda mais”, disse Marcos que, da mesma forma que a irmã, também venceu a timidez ao participar das aulas de teatro ofertadas no PHCA.

 

Estes e os demais vencedores do 5º Festival Infantil de Declamação de Poemas de Castro Alves e do 18ª Festival de Declamação de Poemas de Antônio de Castro Alves declamaram os poemas (em 14/3) durante a premiação dos festivais que fez parte das comemorações pelos 172 anos de nascimento do poeta Castro Alves. A premiação foi oferecida pela Prefeitura Municipal de Cabaceiras do Paraguaçu e pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC).

 

A programação do PHCA contou ainda com a abertura da exposição temporária “Aurora” do artista visual Denissena; apresentação cultural do Grupo de Samba Mirim Raízes do Paraguaçu; apresentação do Grupo de Samba de Roda de Dona Dalva, de Cachoeira. Em 15/3, as comemorações seguiram às 20h com o espetáculo ”Se pisar no meu pé eu grito!”, da Companhia Desabafo Teatral da cidade de Cruz das Almas (texto e direção de Hildebrando Sena), seguido de uma roda de diálogo.

 

Entre as autoridades presentes para participar das homenagens e entregar as premiações, o prefeito de Cabaceiras do Paraguaçu, Abel Silva, disse que 14 de março é o dia mais importante para a cidade. “A verdadeira liberdade está na educação. Que essa herança de Castro Alves continue sempre viva em todos nós, especialmente nas crianças e jovens que são o futuro!”, declarou. O deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Nelson Leal, disse que todos os participantes dos festivais estavam de parabéns, que todos podiam se sentir vencedores pelo belo trabalho que estavam fazendo. Além disso, o deputado anunciou o relançamento de uma obra de Castro Alves para o próximo aniversário do poeta no PHCA, em 14 de março de 2020.

 

As comemorações, porém, começaram no sábado 9/3 quando foram realizados os festivais que são gratuitos e reúnem participantes da cidade e de toda a região. Na ocasião foram selecionados os cinco melhores declamadores nas categorias adulto e infantil. Os jurados analisaram originalidade (criatividade utilizada para a apresentação do poema), dicção (clareza das palavras pronunciadas na declamação), fluência verbal (correção e a pronúncia das palavras) e fidelidade ao texto (exatidão e o respeito a todos os versos e palavras do poema). O júri foi composto por: Eliete Teles (professora, atriz, bonequeira e idealizadora do projeto “Leitura de Mundo com Teatro de Bonecos”); Eliete Teixeira (pedagoga do PHCA); Ettiene Bossetto (museóloga, coordena o Setor Educativo do Museu Udo Knoff de Azulejaria e Cerâmica); Fátima Soledade (museóloga, Assessora Técnica da DIMUS); Renata Rosa Alencar Lima (museóloga, Coordenadora do Museu Udo Knoff de Azulejaria e Cerâmica); Reny Oliveira (historiadora do PHCA); e Rubenval Meneses (professor, ator, diretor teatral, bonequeiro, músico, cenógrafo, aderecista e diretor do grupo Ereoatá Teatro de Bonecos).

 

O evento – Uma iniciativa da Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (DIMUS/IPAC), o Festival de Declamação de Poemas de Castro Alves já é tradição na cidade e reúne pessoas de diversas regiões e de todas as idades que prestam homenagem ao grande poeta baiano, autor de Espumas FlutuantesVozes D’África e O Navio Negreiro, entre outros. A responsável pela DIMUS, Fátima Santos, explica que o festival foi criado para homenagear o poeta Castro Alves e incentivar a juventude a usar a poesia para manifestar seus sentimentos. “Os poemas do grande poeta expressam o seu romantismo, o seu amor à pátria, além do intenso sentimento libertário”, acrescenta.

 

A coordenadora do PHCA, Diogenisa Oliva, acrescenta que, além de toda a programação especial, o público pode aproveitar para conhecer o museu que conta a história de Castro Alves e que vem realizando atividades diversas. ”A cidade abraça maravilhosamente bem o evento. As outras cidades vizinhas juntam-se a nós. Passamos o ano todo preparando os festivais. No parque desenvolvemos cursos, oficinas, palestras, ou seja, o público pode usufruir dos projetos socioeducativos permanentes e que dialogam com os ideais de Castro Alves e de valorização da comunidade. Travamos uma batalha para manter viva a obra de Castro Alves para que a nova geração conheça seus escritos e compreenda a atualidade de sua obra”, ressalta.

 

Premiados - Os vencedores do 5º Festival Infantil de Declamação de Poemas de Castro Alves foram: em primeiro lugar Heloísa Santos que declamou “América”; na segunda colocação Evily dos Reis Damasceno com “Maria”; em terceiro lugar a dupla Maria Tereza e Felícia Sales que declamaram “O Povo ao Poder”; em quarto lugar Talita de Menezes Cerqueira com “A Cestinha de Costura”; e em quinto lugar Lorena Oliveira Santana com “A Duas Flores”.

 

Na categoria adulto, os vencedores foram: em primeiro lugar a dupla Juliana Monique e Cláudio da Conceição que declamaram “Saudação a Palmares”; em segundo lugar Marcos Vinícius Amorim Albergaria com “O Navio Negreiro”; em terceiro lugar Daniela da Conceição que declamou “Tragédia no Lar”; na quarta colocação ficou Ingrid Albergaria que declamou “Vozes D´África”; e em quinto lugar Magno do Rosário Pereira que também declamou “Vozes D´África”.

 

PARQUE HISTÓRICO CASTRO ALVES (PHCA) - Por conta do primeiro centenário da morte de Castro Alves, em março de 1971 foi inaugurado, no lugar onde ele nasceu, o museu biográfico Parque Histórico Castro Alves (PHCA), numa área de 52 mil metros quadrados. O acervo convida os visitantes a mergulharem no universo do porta-voz literário da Abolição da Escravatura no Brasil, através de seus poemas, informações e objetos pessoais dele e familiares. Além do museu, o parque contém um anexo com sala multimídia, auditório, biblioteca, infocentro, reserva técnica, refeitório e administrativo. Na área de Mata Nativa, os visitantes podem fazer uma trilha e visitarem o Pouso de Adelaide, o Anfiteatro, a “Cruz da Estrada”, a Fonte e o Marco da Fazenda. O público pode ainda usufruir de projetos socioeducativos e anualmente, o Parque promove o Festival de Declamação de Poemas de Antônio Frederico de Castro Alves. O PHCA integra a Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (DIMUS/IPAC), unidade da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA). Visitação: terça-feira a sexta-feira das 9h às 12h e das 14h às 17h. Sábados, domingos e feriados das 9h às 13h. Entrada: grátis. Endereço: Praça Castro Alves, 106, Centro, Cabaceiras do Paraguaçu/BA. Contato: (75) 3681-1102.

 

Núcleo de Comunicação – Ascom Dimus

Jornalista responsável: Yara Vasku (DRT-PR 2904)

(71) 3117-6445/ 99119-7746 / yaravasku.dimus@gmail.com 
Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia
Centro Cultural Solar Ferrão – 1º andar - Rua Gregório de Mattos, 45 – Pelourinho, Salvador (BA)Acesse as redes sociais da DIMUS:

 

Blog: https://dimusbahia.wordpress.com

Facebook: @museusdabahia

Instagram: @museusdabahia